quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Um dispositivo robótico que abraça o coração pode ajudar a manter a batida

Cientistas da Universidade de Harvard desenvolveram um dispositivo robótico que poderá restaurar a capacidade de bombear o sangue em pacientes com insuficiência cardíaca.



A insuficiência cardíaca afeta milhões de pessoas em todo o mundo, mas as opções de tratamento são limitadas. Quando os pacientes em estágios avançados da doença não conseguem transplantes, os médicos implantam dispositivos que ajudam o coração a bombear sangue. 

Mas esses dispositivos colocam os pacientes em risco de infecção e coagulação, devido às válvulas e bombas que entram em contato direto com sangue.



Feita a partir de silício, a luva robótica é macia e flexível. Ela ajuda o coração a bombear sangue a partir da aplicação de pressão alternada e sucção, que é impulsionada por ar pressurizado. Isso permite que o protótipo faça movimentos semelhantes aos de um coração batendo. 

Com base em desenhos de pesquisa semelhantes que se deslocam através do desenvolvimento pré-clínico, esta versão usa uma matriz de atuadores que funcionam como músculos artificiais para espremer e torcer simultaneamente.


Sinais de um fio marcapasso diz a bainha quando e como se mover, dirigindo-o para imitar o ritmo natural do coração enfraquecido. De acordo com os cientistas, o protótipo ainda não é perfeito. 

A bainha ainda está longe de testes seguros em seres humanos e outros ajustes exigirão muito mais trabalho - mas os cientistas afirmam que o estudo estabelece as bases para espremer mais do tratamento cardíaco no futuro.